A problemática da anterioridade discursiva em Análise do Discurso: em pauta a dimensão cognitiva da teoria do discurso

Financiamento CNPq.
Descrição: Nesta pesquisa pretendo, com base na análise de um conjunto de textos – produzidos no Brasil a partir da década de 70 do século XX – que se debruçaram sobre a problemática do ensino de língua portuguesa, refinar a distinção entre duas anterioridades discursivas, a saber, o interdiscurso (MAINGUENEAU, [1984] 2005) e o pré-discurso (PAVEAU, [2006] 2013). Esses dois conceitos possuem naturezas distintas: o primeiro é de natureza ideológica; o segundo, de natureza cognitiva. A hipótese que assumo, neste projeto, é de que, apesar de o funcionamento do interdiscurso produzir polêmicas, interincompreensão e simulacros, ele também pode ser tomado como o lugar de construção, transmissão e circulação de pré-discursos (saberes e crenças de um grupo social ou de uma comunidade discursiva). A noção de competência discursiva será o grande articulador teórico, que permitirá que sejam associados, de maneira congruente, esses dois conceitos. Uma das contribuições da pesquisa será demonstrar a produtividade de se construírem pontes entre uma teorização sobre o discurso fundamentada na relação entre língua e história e uma teorização sobre o discurso que incorpora, na explicação de seu funcionamento, uma dimensão cognitiva. PALAVRAS-CHAVE: Análise do discurso; Ciências cognitivas; Interdiscurso; Pré-discurso; Competência discursiva.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2).
Integrantes: Fernanda Mussalim – Coordenador / Ari Pedro Balieiro Jr – Integrante / Breno Rafael Martins Parreira Rodrigues Rezende – Integrante / Maria Irma Hadler Coudry – Integrante / Briony Pulford – Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Bolsa.